Share |

Sobre: Freguesias

Dezembro 26, 2017

Trata-se de um orçamento que surge numa fase de transição de executivo e que responde a algumas preocupações do Bloco, como a não existência de precariedade na freguesia ou a manutenção da prioridades na área social. Apesar de votar favoravelmente, o Bloco deixou algumas críticas e desafios para o futuro.

Dezembro 25, 2017

O Bloco de Esquerda votou favoravelmente o Orçamento e Grandes Opções do Plano de 2018 por considerar que estes documentos contemplam várias preocupações e propostas apresentadas pelo Bloco, nomeadamente a inclusão de verbas para iniciar o processo de criação de um Orçamento Participativo, uma aposta clara no apoio às questões sociais ou a realização de campanhas de sensibilização ambiental.

Dezembro 24, 2017

A Assembleia da União das Freguesias de Agualva e Mira-Sintra aprovou o orçamento e grandes opções do plano para 2018. A avaliação que Bloco de Esquerda dez destas propostas foi favorável, uma vez que se mantem a estratégia do mandato anterior nos apoios sociais e na experiência de orçamento participativo, que foi reforçado em mais dez mil euros.

Dezembro 22, 2017

A Assembleia de Freguesia de Algueirão Mem Martins aprovou uma iniciativa apresentada pelo Bloco de Esquerda recomendando ao Executivo da Junta a criação de condições para a implementação do Orçamento Participativo.

A proposta foi aprovada com os votos a favor do Bloco, PS, PSD, CDS e PAN e com os votos contra da CDU

Dezembro 22, 2017

Além do reforço do trabalho de acção social, está prevista a criação do Orçamento Participativo na Freguesia, projecto que será coordenado pelo bloquista Paulo Mourão.

Dezembro 22, 2017

Por proposta do Bloco de Esquerda, a a Assembleia da União das Freguesias de Queluz e Belas, deliberou por unanimidade exigir do governo medidas que travem a degradação dos serviços da Linha de Sintra que se vem agravando ao longo dos últimos meses e que o bem estar de utentes e a mobilidade nestas freguesias.

Dezembro 14, 2017

Podes ver aqui as datas das Assembleias de Freguesia onde serão discutidos os orçamentos e planos de actividade das Juntas para 2018.

A população pode intervir para fazer questões e colocar problemas no início dos trabalhos.

Outubro 25, 2017

O Bloco de Esquerda de Sintra comunica a retirada de confiança política a Carlos Fernandes, decisão motivaram pela sua ruptura política com o partido com o qual assumiu um compromisso e pelo qual foi eleito.

Caso o vogal decida manter-se na Assembleia de Freguesia de Cacém e S. Marcos, a representação do Bloco passará a ter apenas 1 representante.

Outubro 25, 2017

No acto de tomada de posse dos órgãos autárquicos de Cacém e S. Marcos, Sandrine Silva, porta-voz do Bloco na Assembleia da União de Freguesias, exortou os fregueses e freguesas a valorizar a vossa cidade, assumindo o compromisso do Bloco de Esquerda em ajudar a protagonizar e construir essa mudança.

Julho 27, 2013

Estava o cenário engalanado com cartazes donde sobressaía a frase: “comigo podem contar”. É lamentável só poderem contar com ele na hora da despedida já que, durante os oito anos de exercício do cargo, poucos são marquenses puderam desfrutar de tal privilégio.

Opinião de Vitor Ferreira

Julho 11, 2013

A última sessão da Assembleia de Freguesia de Algueirão Mem Martins foi palco de um triste ajuste de contas entre a bancada do PSD e o presidente da Junta, Manuel Cabo, até agora eleito por aquele partido e agora em trânsito para a candidatura dissidente, encabeçada por Marco Almeida.

A maior freguesia do concelho não pode continuar refém destas práticas de puro ilusionismo político. A palavra caberá, pois, aos cidadãos e cidadãs. O BE dirá presente.

Opinião de Valdemar Reis

Junho 28, 2013

Em solidariedade com a luta dos trabalhadores e trabalhadoras e respeitando a greve geral marcada para o dia 27 de Junho, os eleitos e eleitas do Bloco de Sintra não compareceram nas reuniões das Assembleias de Freguesia de Stª Maria/S. Miguel e Algueirão/Mem Martins agendadas para essa data.

Junho 28, 2013

A Assembleia de Freguesia de 26 de Junho ficou marcada pelo abandono dos trabalhos por parte do eleito do Bloco de Esquerda e da bancada do Partido Socialista, em protesto pela forma intimidatória como o presidente da Mesa se dirigiu às bancadas da oposição.